segunda-feira, 13 de junho de 2011

CURIOSIDADES ..

Bom começo de semana a todos, ontem foi dia dos namorados,mas eu comemorei no sábado onde meu noivo me levou para jantar e ontem meu dia não foi muito romântico, acordei as 6 da manha e meu noivo foi para um desfile de cavaleiros em Americana, fiquei com minha prima todo o dia, nós fomos ver o desfile depois ao shopping, fui ficar com meu noivo era mais de20:00 da noite, estávamos exaustos, mas valeu porque sei que meu noivo adora essas coisas e ele ficaria chateado se não deixasse ele ir .
E hoje é dia de Santo António, Santo casamenteiro, graças a Deus o meu noivo já está fisgado, mas fui procurar no tio google o significado da lenda, não acredito muito nisso, e admiro os Santo pela capacidade de amar a Deus e entregar sua vida a Ele, não pelo seus feitos e crenças que o povo criou sobre eles, mas vale a pena conhecer um pouco e saber o motivo da data e fama do ser um Santo casamenteiro.

DIA DOS NAMORADOS E SANTO ANTÓNIO

O Dia dos Namorados, tratado em muitos países como Dia de São Valentim, é uma data comemorativa na qual se celebra o amor dos casais de namorados, quando é comum a troca de cartões com mensagens românticas e presentes com simbolismo de mesmo intuito, tais como as tradicionais caixas de bombons em formato de coração.

No Brasil, a data é comemorada no dia 12 de Junho, já em Portugal, a data é celebrada em seu dia mais tradicional: 14 de Fevereiro.
A história do Dia de São Valentim remonta um obscuro dia de jejum já tido em homenagem a São Valentim. A associação com o amor romântico chega depois do final da Idade Média, durante o qual o conceito de amor romântico foi formulado.
O dia é hoje muito associado com a troca mútua de recados de amor em forma de objetos simbólicos. Símbolos modernos incluem a silhueta de um coração e a figura de um cupido com asas. Iniciada no século XIX, a prática de recados manuscritos deu lugar à troca de cartões de felicitação.
Estima-se que aproximadamente um bilhão de cartões com mensagens românticas são mandados a cada ano, tornando esse dia um dos mais lucrativos do ano. Também se estima que as mulheres comprem aproximadamente 85% de todos os presentes no Brasil.

Durante o governo do imperador Caldeus II, este proibiu a realização de casamentos em seu reino, com o objetivo de formar um grande e poderoso exército. Caldeu acreditava que os jovens se não tivessem família, se alistariam com maior facilidade. No entanto, um bispo romano continuou a celebrar casamentos, mesmo com a proibição do imperador. Seu nome era Valentim e as cerimônias eram realizadas em segredo. A prática foi descoberta e Valentim foi preso e condenado à morte. Enquanto estava preso, muitos jovens jogavam flores e bilhetes dizendo que os jovens ainda acreditavam no amor. Valentim foi decapitado em 14 de Fevereiro de 270 d.C.

Data no Brasil

No Brasil, a data é comemorada no dia 12 de junho por ser véspera do 13 de junho, Dia de Santo Antônio, santo português com tradição de casamenteiro, provavelmente devido suas pregações a respeito da importância da união familiar.

A data foi criada pelo comércio paulista e depois assumida por todo o comércio brasileiro para reproduzir o mesmo efeito do Dia de São Valentim, equivalente nos países do hemisfério norte, para incentivar a troca de presentes entre os "apaixonados".

"Quanto ao motivo pelo qual Santo Antônio é considerado patrono dos namorados ou santo casamenteiro, o que sei é que se deve ao seguinte caso: "Em Nápoles, havia uma moça muito bonita, cuja família não podia pagar o dote para ela se casar. Certa vez, a moça - ajoelhada aos pés da imagem de Santo Antônio - pediu com fé a ajuda do Santo que, milagrosamente, lhe entregou um bilhete e disse para entregá-lo a um determinado comerciante. No bilhete, ele pedia ao comerciante que desse a ela moedas de prata equivalentes ao peso do papel. O comerciante não se importou, achando que o peso daquela folhinha era insignificante. Mas, para sua surpresa, foram necessários 400 escudos da prata para que a balança atingisse o equilíbrio. Foi nesse momento que o comerciante se recordou que outrora havia prometido 400 escudos de prata ao Santo, e nunca havia cumprido a promessa. Santo Antônio, então, viera fazer a cobrança daquele modo maravilhoso. A jovem moça pôde, assim, casar-se de acordo com o costume da época e, a partir daí, Santo Antônio recebeu - entre outras atribuições - a de "O Santo Casamenteiro"." Não tenho certeza, mas essa história parece encontrar-se na obra Vida e milagres de Santo Antônio do Padre Fernando Tomás de Brito, da Editora Artpress, comercializado pela Livraria Petrus, que é a livraria dessa editora, cujo site é facilmente encontrado pelo google. PAZ E BEM A TODOS!

 Contaremos aqui outra historia famosa do Santo Casamenteiro.

Conta-se que uma jovem muito linda, mas cansada de esperar por um noivo que não chegava, se apegou a Santo Antônio. Foi ao santeiro da cidade, adquiriu uma imagem, mandou benzer, colocou-a no oratório e ali lhe levava todos os dias as flores que colhia no jardim e o vintenzinho de promessa.
Mas, passaram-se semanas, meses, anos... e nada.
O noivo não aparecia, nem se falava na redondeza que algum rapaz ou mesmo, à falta de outro, algum velhote ricaço se tivesse por ela inclinado. Certa vez, depois de consultar o espelho e ter descoberto prenúncios de pés de galinha, se pôs a lamentar da ingratidão do santo, chegando mesmo a ser repreendida pela mãe. E, desapontada pelo poder miraculoso do santo, toma a imagem e, no auge do desespero, atira-a pela janela afora.
Passava na rua, naquele momento, um jovem cavaleiro que a recebe, em cheio, sobre a cabeça. Apanha-a, intacta e sobe a escada do sobrado, de cuja janela partira a imagem. Vem recebê-lo, por notável coincidência, a formosa e geniosa donzela. Apaixona-se por ela o cavaleiro e, tempos após, acabam casando, naturalmente por milagre do santo.

Interessante né , nada como a informação 
Uma coisa engraçada que aconteceu no começo do meu namoro e que meu noivo tinha alergia a palavra casamento fomos a uma festa junina, ele não quis socar a haste com a imagem que diz é que para casar, e fomos a missa de Santo Antonio ele não quis  comer pãozinho de Santo Antonio imagina, graças a DEus ele mudou e hoje ele sonha o tanto quanto eu com esse dia.
 
bjus
 
MANU HELENA

13 comentários:

  1. A lenda de Santo Antônio me lembrou a lenda do jogo de xadrez... Interessante! =D

    =***

    ResponderExcluir
  2. Adorei saber mais sobre essa lenda
    bjoooo e boa semana

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia sobre a lenda do Santo, bem legal o post !!

    bjinhus

    ResponderExcluir
  4. Que legal floor!


    Um beijo =)
    www.fuxicodenoiva.com.br
    http://casamentodossonhos-juefe.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. que legal!
    ainda bem que ele mudou de ideia né amiga?
    O meu tbm me enrolou um pouco, agora está todo empolgado rsrs.
    beijos querida!

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia essa lenda, bem interessante.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Bem legal essa lenda!! hehehe
    O meu noivo também não podia nem ouvir falar em casamento, mas hoje...nossa! está tão empolgado quanto eu!!!!

    bjoss

    www.ograndediadenossasvidas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Eu não conhecia e achei interessante!!!
    Bjão

    ResponderExcluir
  9. Oi flor, tudo bem?
    Estou aqui para te dizer que consegui uma promoção imperdivel de um kit cheio de mimos lindos, dá uma olhada lá no blog...
    Se tiver interesse me avisa!
    Um beijo e otima semana!

    http://umalindapromessa.blogspot.com/2011/06/sortuda-da-vez-e-promocao-bacana.html

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    adorei seu blog!
    Já estou seguindo!
    Se der passa no meu!
    bjuss

    http://ansiosapracasar.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia sobre a lenda, que legal!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Taí! Nossos blogs são uma ótima terapia, né?
    E de grátis! xD

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  13. O Fanzine Episódio Cultural é um jornal bimestral sem fins lucrativos, distribuído gratuitamente no sul de Minas Gerais, São Paulo (capital), Salvador-BA e Rio de Janeiro. Para participar basta enviar um artigo sobre esporte, moda, sociedade, curiosidades, artesanato, artes plásticas, turismo, biografias, livros, curiosidades, folclore, saúde, Teatro, cinema, revistas, fanzines, música, fotografia, mini contos, poemas, etc.
    Contato: Carlos (editor)
    machadocultural@gmail.com
    http://www.fanzineepisodiocultural.blogspot.com
    Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=1464676950&ref=profile
    VEJA O FANZINE EPISÓDIO CULTURAL NA FEIRA DO LIVRO DE POÇOS DE CALDAS 2011
    http://www.feiradolivropocosdecaldas.com.br/

    ResponderExcluir